Cargas D'água - Musical

Musical “Cargas D’água – Um Musical de Bolso” fará apresentações na Mostra de Teatro Musical Autoral

O espetáculo do premiado autor Vitor Rocha, “Cargas D’água – Um Musical de Bolso”, retorna aos palcos após temporadas de sucesso no Brasil. Além de montagens em Nova Ioque e Londres, desta vez no palco do Teatro Viradalata em São Paulo.

Uma história que começa bem no meio do Brasil, mas um pouquinho para cá: no sertão mineiro. Lá, um menino perde a sua venerada mãe e acaba por esquecer o seu próprio nome, pois seu padrasto, agora o único membro da família, só o trata por “moleque”. Mas tudo muda quando ele faz um amigo nada comum, um peixe, e começa a ver toda a sua história com outros olhos. Agora ele tem uma missão: levar seu amigo para ver o mar. Uma missão que seria muito fácil se ele não tivesse inventado de contornar o país inteiro por dentro antes de sair no litoral.

Em sua jornada, o moleque acaba encontrando distintos personagens que o ajudam ou atrapalham. E de alguma forma, o obrigam a enfrentar os maiores medos dos homens. Entre eles estão Charles e Pepita, dois artistas peculiares que ajudam o moleque a dar sentido para sua jornada e consequentemente, para sua vida.

“Cargas D’água – Um Musical de Bolso” terá apresentações às quintas-feiras, às 20h30, no Teatro Viradalata, em São Paulo. Os ingressos estão à venda pelo Sympla ou na bilheteria do teatro.

Leia também: Luciano Estevam é o primeiro eliminado do BBB 22

Sobre “Arte É Progresso”

Após temporadas de estreia e os desdobramentos que cada projeto teve, como as montagens internacionais de “Cargas D’Água”, o filme de “O Mágico Di Ó” e a versão para o streaming de “Bom Dia Sem Companhia”, essa será a primeira vez onde todos os espetáculos estarão em cartaz simultaneamente, durante um mês e no mesmo teatro. Reunindo mais de 50 artistas nacionais, a ideia da mostra, produzida por Luiza Porto e Vítor Rocha através da Encanto Artístico e da Enxame Produções Culturais, é justamente ocupar os palcos – depois de muito tempo fora deles – com histórias brasileiras e destacar a importância de se produzir espetáculos autorais, que falem para e sobre o nosso povo.

Compartilhe: