Noemia Oliveira

Noemia Oliveira volta aos palcos após o sucesso de Fuzuê

A atriz Noemia Oliveira fez sucesso estrondoso na sua estreia nas telinhas, na pele da Kirida em Fuzuê. Mas para isso, ela precisou deixar os palcos, ela estava em turnê com a peça “Jorge Pra Sempre Verão”. A peça em questão celebra a vida e a carreira de Jorge Laffond, artista que foi eternizado como Vera Verão.

Noemia comentou inclusive que enquanto estava gravando a novela, ela sabia que a peça estava passando por diversas cidades e que sentiu muita falta dos palcos. Atualmente a produção teatral está em cartaz no teatro Correios Léa Garcia, no Rio de Janeiro até o dia 30 de março. Até lá, a atriz divide a interpretação da prima de Laffond com a sua própria irmã Érika Marinho.

“É emocionante assistir a Érika. Não vou negar que não senti ciúmes (rs), mas brincadeiras à parte, ela é uma atriz que eu admiro muito. Eu contei da minha experiência, ela tem dividido comigo sobre a dela. Nós conversamos muito sobre a personagem. Teatro é vivo, e a gente compartilha muito nossas vivências.”, afirmou Noemia Oliveira sobre dividir a interpretação da prima de Laffond com a sua irmã.

Aline Mohamad, prima de Jorge Laffond, teve papel ativo na criação do espetáculo ao lado de Diego do Subúrbio. E Noemia falou sobre interpretar Aline no espetáculo em questão. “A peça é escrita por Diego do Subúrbio e Aline Mohamad, que é a prima, de verdade, de Laffond. Ela empresta um pouco dessa relação para a dramaturgia. Em cena eu interpreto esta prima que, a princípio, se apresenta somente assim, mas no decorrer do espetáculo é possível perceber que ela representa, na verdade, a sociedade em que vivemos.”

O processo de construção da personagem

Falando sobre a sociedade em que vivemos, Noemia Oliveira comentou ainda que o processo de construção da personagem, foi um tanto quanto pessoal para ela. Isso porque ela reconheceu na própria história e na jornada dos colegas alguns pontos super importantes da vida de Laffond. “Quando tive o primeiro contato com o texto, revisitei alguns eventos de racismo que sofri e acessei um pouco das violências sofridas por pessoas LGBTQIA+. No nosso processo de criação, conduzido pelo diretor Rodrigo França, nós falamos sobre essas vivências, mas também falamos sobre amor, sonhos, família e muita ancestralidade.”

Leia também: Ronan Horta é convidado para a próxima série da Record TV

Noemia Oliveira fala sobre o legado de Jorge Laffond

Para a atriz, o legado deixado por Jorge Laffond ultrapassa a conexão pessoal que tinha com o humorista e assume um papel essencial na cultura Brasileira até hoje. “Laffond é um artista muito importante não só pra mim, mas para a história desse país! Ele foi transgressor e conseguiu fazer rir e refletir, com reflexões que ainda estamos fazendo.”

O ator e humorista faleceu há mais de vinte anos, e agora está recebendo uma homenagem de Noemia, Aretha Sadick, Alexandre Mitre, e sua irmã Érika. “Ele era um artista completo, intenso e inesquecível, que ainda não teve as homenagens devidas. Não teve filme, série… Mas tem um espetáculo feito com muito amor.”, afirma Noemia Oliveira.

Compartilhe: