MC Marcinho

Luto no funk: MC Marcinho morre aos 45 anos

O dia de hoje amanheceu de luto para o funk e para o mercado musical. Foi noticiado que às 9h10 de hoje, o funkeiro MC Marcinho faleceu depois de meses de luta.

Ontem mesmo o hospital Copa D’Or, onde ele estava internado no Rio de Janeiro desde junho deste ano, emitiu um comunicado informando que o quadro dele havia piorado consideravelmente nas últimas 24 horas.

A família / assessoria de imprensa de MC Marcinho publicou nas redes sociais o comunicado do falecimento do cantor. Eles agradeceram também a torcida e as orações feitas em prol dele.

“É com muita dor e pesar que informamos, que depois de meses lutando pela vida, hoje às 9h10, nosso príncipe do funk descansou. Agradecemos as manifestações de carinho e orações dedicadas à ele até o Fim. A memória de MC Marcinho seguirá viva em nossos corações através de sua obra! Equipe MC Marcinho”

Nas redes sociais, são incontáveis as homenagens ao cantor e também os comentários na publicação oficial de seu falecimento. Todos eles dão conta do quanto MC Marcinho foi importante na vida das pessoas e para o mercado musical. Ele era conhecido como príncipe do funk, e dizia que cantava o funk do bem. Suas músicas eram leves, românticas e não contavam com pornografia nas letras. Definitivamente MC Marcinho marcou gerações com o seu talento e suas obras.

MC Marcinho será velado no Flamengo entre 10h e 13h e será aberto ao público. As 16h o corpo do cantor será cremado no Cemitério da Penitência em uma cerimônia fechada para amigos e parentes.

A carreira de MC Marcinho

O cantor começou na carreira musical com 16 anos influenciado pelo pai e pelo avô. Com diversos hits em sua carreia, o primeiro sucesso na sua carreira foi “Rap do Solitário”. A música “Princesa” também é dele, e foi feita para a sua namorada na época. Uma das músicas mais conhecidas dele é “Glamurosa” que foi feita, segundo ele explicou em uma entrevista, inspirada na cantora e atriz Xuxa.

Nos anos 2000, ele se afastou um pouco da mídia mas seguiu trabalhando no funk melody, ou funk romântico. No ano passado, seu nome voltou à mídia por conta da novela “Vai Na Fé”, que teve na trilha sonora uma regravação de “Garota Nota Cem”, feita por Ludmilla. A música em questão foi originalmente lançada em meados dos anos 1990 por MC Marcinho. Em 2022 ele lançou ao lado de Babu Santana a música “Salve Favela”.

As superações de sua vida

Além do imenso sucesso na indústria musical, a vida de MC Marcinho também foi marcada por diversos episódios de superação. Além do problema de coração que estava sendo tratado já há algum tempo, o cantor sofreu um acidente de 2006, onde precisou ficar internado e por não ter plano de saúde, a internação o levou a gastar todas as suas economias. Algum tempo depois do acidente e com a necessidade de se recapitalizar, MC Marcinho voltou aos palcos na cadeira de rodas e com a perna imobilizada.

No mesmo ano, ele estava no carro junto com a sua família e sofreu uma tentativa de assalto. Nesta ocasião, o carro foi alvejado por tiros mas apenas sua esposa se machucou levemente com alguns estilhaços de vidro.

Em 2008, ele voltou a fazer os shows em pé, mas afastado da grande mídia sua renda vinha de shows em casamentos, festas de aniversário e de quinze anos.

Em 2019, um princípio de infarto o levou ao hospital. No ano seguinte, chegou a ficar internado no CTI por conta de complicações oriundas da Covid. Quando recebeu alta da UTI, ele chegou a publicar um vídeo agradecendo a todos pelas orações e pedindo que as pessoas levassem a doença a sério.

Em 2021 ele ficou em coma por 4 dias por conta de uma infecção bacteriana no pé esquerdo. A bactéria atingiu seu pulmão e MC Marcinho acabou ficando internado por 3 meses para tratamento.

As últimas internações

A última internação de Marcinho havia sido em meados do 2021 para implementar um marca passo. E foi justamente por conta desse marca passo, que ele foi internado novamente esse ano, pois era necessário fazer um ajuste.

No dia 10 de julho, ele sofreu uma parada cardíaca e ficou no CTI. Dias depois os médicos implementaram no cantor um dispositivo chamado ECMO que atua como um pulmão fora do coração. Pouco tempo depois também foi implantado um coração artificial no cantor. Ele estava, inclusive, na fila de transplantes para receber um novo coração. Mas nessa semana, infelizmente ele foi acometido por uma infecção generalizada e por isso foi retirado da fila de transplantes. Nos últimos dois dias o quadro de saúde do cantor piorou consideravelmente e hoje ele acabou não resistindo.

Compartilhe: