Cássia Kis

Cássia Kis volta aos palcos em “Meu Quintal é Maior do que o Mundo”

A renomada atriz Cássia Kis, está de volta aos palcos dando vida ao poeta Manoel de Barros (1916 – 2014) no espetáculo “Meu Quintal é Maior do que o Mundo”. A peça fica em cartaz entre os dias 4 e 27 de Março, com sessões sempre de sexta a domingo no Teatro Vivo.

O espetáculo é formado basicamente por textos do primeiro livro de prosa do poeta – Memórias Inventadas – que foi lançado em 2005. O livro conta ainda com uma linguagem simples, coloquial e poética da forma que Manoel de Barros costumava escrever textos sobre o cotidiano e natureza.

O parceiro de trabalho de Cássia Kis há 40 anos, Ulysses Cruz é quem divide a dramaturgia com a atriz. Além de assinar a criação de cenário e figurinos e dirigir a montagem. Já Gilberto Rodrigues, é o responsável pela direção e criação musical do espetáculo. E ele também executa – ao vivo – a trilha sonora que costura a encenação.

Cássia Kis fala sobre o espetáculo

Em sua magnitude, Cássia estabelece uma grande relação de cumplicidade com o público da peça ao dar vida à quatro personagens diferentes. Um menino de 5 anos, um jovem de 15, um homem de 40 e um idoso de 85 anos. A atriz começa o espetáculo já revelando fontes de inspiração para o poeta, que eram a criança, o passarinho e o andarilho. E ao se colocar no centro do palco e com um livro em mãos, a atriz evoca o universo poético do cerrado brasileiro, que foi muito bem descrito pelo poeta em seus livros.

“A peça pede que o espectador ouça as frases bem construídas, a forma como ele dizia essas palavras, as dores que estavam ali escondidas. Manoel era como um andarilho que inventava caminhos.”

Cássia Kis

Leia também: Gab Cardoso está no elenco de “Cadê a criança que estava aqui?”

No entanto, apesar de existirem diversos textos escritos pelo poeta, Ulysses precisou escolher poucos e organizá-los de forma que o público pudesse entender todas as fontes de inspiração do poeta através de uma divisão em blocos. Ele, inclusive falou sobre ter escolhido apenas alguns textos do livro em questão. “Entendi que não dava para fazer o livro todo pela quantidade de textos e o risco de fragmentação em pequenas histórias, que geraria dificuldade de compreensão.”

A atriz Cássia Kis, é uma assídua leitora do poeta. Descobriu sua poesia em 1980 e estabeleceu uma relação com o próprio Manoel de Barros além de sua obra. Ela se tornou amiga e se correspondia com o autor.

O espetáculo estreou em 2019, e agora marca a volta de Cássia Kis ao teatro. Sendo que a última peça de atriz nos palcos havia sido em 2009.

Compartilhe: