Connect with us

Olá, o que você está procurando?

Variedades

Maria Rafart fala sobre o “linchamento virtual”

Maria Rafart
Maria Rafart - Foto: Divulgação
Listen to this article

Estamos em uma época, em que infelizmente podemos acompanhar diversos “linchamentos virtuais”, sejam eles em forma de “cancelamento” da pessoa, ou em forma de xingamentos. A psicóloga Maria Rafart, falou em um texto sobre esse tipo de comportamento e sobre a psicologia das massas. Confira abaixo.

Freud, em seu texto “Psicologia das Massas”, estuda o comportamento humano quando está em grupo. Como nos casos de torcidas em estádios, por exemplo, chega um momento em que o “eu” de cada pessoa se anula, e esta pessoa passa a se comportar como a massa. As quebradeiras nos estádios que o digam. É como se houvesse uma espécie de anulação da própria vontade a serviço de algo bem maior, e alguém que nunca quebraria nada em sua casa de repente está colocando abaixo as grades de proteção do estádio.
Vamos imaginar o linchamento de um atropelador que fugiu. Uma vez em poder da multidão, ele pode ser trucidado. Talvez, se cada um dos linchadores estivesse atuando em separado, nenhum deles agrediria fisicamente o fujão.

A internet é palco de muitos linchamentos virtuais. Um internauta apoia o outro e juntos formam um movimento compacto. Os linchamentos de internet são chamados de “cancelamentos”, mas na realidade funcionam como se fossem a mesma massa que Freud estudou lá em 1921 (há exatos 100 anos!).

Maria Rafart fala sobre o caso Whindersson Nunes

O caso de Whindersson Nunes é emblemático: ele foi considerado pela “massa de internautas” vítima de uma suposta traição da ex Luísa Sonza com Vitão. Mesmo que recentemente ele tenha afirmado que “eu que terminei e não foi por traição”, a galera ainda cai em cima dela.
E numa correlação maldosa, nesta semana ela foi considerada “culpada” pela morte do filho prematuro do comediante. Novamente o tribunal da internet pressionou a agora frágil Luísa, ameaçando-a de várias formas.

Propaganda. Role a tela para continuar lendo.

O medo é uma emoção protetiva, e é justo que todos tenhamos medo para nos proteger. Quando o medo é constante, passa a ser um sério elemento estressor, e ele pode causar o que se chama popularmente de “estafa”, ou Síndrome de Burnout, que é uma espécie de curto-circuito emocional. A sensação de fragilidade aumenta perigosamente, a ansiedade pode se tornar generalizada e pode originar ataques de pânico. Numa escalada, a ansiedade pode criar uma pessoa retraída e com várias fobias.

Ludmilla divulga videoclipe de “Pecado”, da trilha sonora do filme Veneza

O recolhimento de Luísa Sonza e seu afastamento das redes sociais (ela que, como artista, precisa das redes profissionalmente), sinaliza um evento psicológico desta dimensão. Certamente ela será atendida por profissionais da psicologia e da psiquiatria, e poderá reagir. Mesmo assim, podem restar sequelas a serem tratadas a longo prazo, como temor constante da opinião alheia e uma necessidade crescente de aprovação de terceiros.

Propaganda. Role a tela para continuar lendo.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também

Variedades

Listen to this article Adaptada a partir de um clássico do repertório dos Doutores da Alegria, a Roda Besteirológica Digital terá sua primeira edição...

Variedades

Listen to this article É eita atrás de eita mesmo! Quando a gente menos espera, alguém toma uma atitude completamente inesperada para surpreender ou...

Variedades

Listen to this article Luccas Papp e Leonardo Miggiorin repetem parceriaem A Bicicleta de Papel, espetáculo sobre amizade e a superação de traumas. Com...

Variedades

Listen to this article Se em 2011 Mirela Pizani nem pensava em produzir conteúdo para a internet, dez anos depois a história mudou e muito e...