Conexão Brasil x Dubai

Conexão Brasil x Dubai: Conheça a primeira casa de câmbio brasileira nos Emirados Árabes Unidos

*Esse texto foi gentilmente cedido pela assessoria de imprensa.

Em 2022, as exportações brasileiras para o Mundo Árabe alcançaram receita recorde de US$ 17,74 bilhões, o que representa uma alta de 23,06% sobre o ano anterior e o melhor resultado da série histórica, iniciada em 1989.

Nos cinco primeiros meses de 2023, foi registrado um novo salto, com alta de 11% e crescimento de US$ 753 milhões em relação ao mesmo período de 2022. Os dados são todos do Departamento de Inteligência de Mercado da Câmara de Comércio Árabe-Brasileira.

Os números mostram a relevância deste mercado e o tamanho das oportunidades de negócios para empresas brasileiras, sobretudo nos Emirados Árabes Unidos, como explica Morteza Ghorbanin, iraniano, radicado no Brasil desde 2010, com MBA em gestão empresarial pela Fundação Instituto de Administração (FIA) e CEO da Pacific Currency, que conta com uma filial em Dubai:

“Dubai é uma terra de oportunidades, desde que você se posicione como uma empresa global. É um lugar para se pular no mar e nadar com os tubarões, o que demanda muito planejamento e estratégia”.

Como tudo começou

Tudo começou como uma necessidade de um negócio de família de imigrantes no Brasil, como explica Ghorbanin.

“Meu pai fazia exportações de carne congelada do Brasil para o Oriente Médio, na época que cheguei a São Paulo, em 2010. Percebi que havia uma dificuldade para efetivar negócios entre os dois países, uma dor que pode ser atendida por uma casa de câmbio eficiente, que realiza as transações entre os dois países, em tempo real. Esta é nossa proposta”.

Por isso, a Pacific Currency surge para entregar soluções corporativas, com o melhor câmbio para as empresas. Opera com mais de 150 moedas internacionais. Oferece as melhores condições para transferências internacionais, dinheiro em espécie, cartão pré-pago, e dentre os principais ativos financeiros comercializados estão o ouro, dólar, além de títulos da bolsa de valores.

Casa de Câmbio brasileira em Dubai

A Pacific Currency é líder em câmbio no Brasil, com escritório em Alphaville (SP) e uma filial inaugurada em julho deste ano nos Emirados Árabes Unidos, na região de Dubai Silicon Oasis. A empresa tem know-how para atuar em transações internacionais em um mercado cada vez mais relevante no cenário global.

“Dubai tem uma nova política voltada para atrair empresários e investidores estrangeiros. Incentiva o empreendedorismo e as iniciativas inovadoras. Por isso, é uma terra de grandes oportunidades, e vitrine para empresas brasileiras, que querem se destacar no mercado internacional”, detalha Ghorbanin.

A Pacific Currency, oferece as melhores soluções financeiras do mercado e serviços como a compra e venda de dólares americanos e euros, investimentos no exterior e até importação e exportação são possíveis com rapidez e profissionalismo além de contar com uma das melhores equipes especializadas em câmbio.

Leia também: Wagner Nolasco lança nova plataforma de fundo para brasileiros

No Brasil, a Pacific Currency realiza serviços de delivery de dinheiro: “A pessoa conta com a segurança de receber os valores em casa, sem precisar se expor na rua. É um diferencial importante para um público seleto”, garanteMorteza Ghorbanin,CEO da Pacific Currency.

Os processos modernos com os quais a empresa trabalha atualmente ajudam a projetar os próximos passos, relata o CEO: “O sistema bancário evoluiu, assim como o câmbio. O mercado não é mais como antigamente, quando havia 200 códigos para fazer emissões. Agora, em muitos casos, não passam de dez”.

Processo simplificado: Com nossa plataforma, o cliente consegue fazer um cadastro simples, como ele faz num banco digital, e faz transferências internacionais sozinho, em três passos simples e intuitivos”, explica.

Para o cenário internacional atual, marcado por crises e tensões geopolíticas, Ghorbanin comenta: “Para evitar riscos, o ouro é o investimento mais seguro. E, no caso de investimentos internacionais, em vez de comprar papel dólar, é melhor comprar ação dolarizada”.

Para o futuro, a Pacific Currency trabalha com a perspectiva de entrar para o setor de criptomoedas. “É um mercado bem movimentado, que vem sendo regularizado, inclusive com a criação da moeda digital do Banco Central brasileiro”, finaliza o CEO.

Compartilhe: