Desenvolvido por Investing.com

Bitfy se junta ao programa de criptomoedas da Mastercard

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Vifty
Foto: Reprodução Site Bifty.app

A Bitfy, primeira carteira multiúso para custódia própria de criptomoedas do Brasil, fará parte da 3ª rodada do programa Start Path Crypto, idealizado pela Mastercard. Que visa apoiar a inovação nos espaços de rápido crescimento de criptomoedas, blockchain e ativos digitais. 

Desde o lançamento do programa, em julho de 2021, a Start Path Crypto incorporou diversas fintechs em seu programa, com o objetivo de levar os benefícios da tecnologia blockchain para mais pessoas.

O CEO e fundador da Bitfy, Lucas Schoch, afirma que a parceria acelerará o crescimento da empresa: “Somos uma startup que aspira à grandeza. A parceria com um gigante como a Mastercard nos permitirá aprender com sua experiência”.

Leia também: Conheça Maria Mourão, um dos grandes nomes do empreendedorismo atual

A vice-presidente de Mercado e Desenvolvimento para América Latina e Caribe (ALC) da Mastercard, Kiki del Valle, destacou que a iniciativa contribui com o ecossistema de moedas digitais. “Como líder em tecnologia, sabemos que desempenhamos um papel fundamental em ativos digitais, ajudando a moldar o setor e mantendo os consumidores seguros”. 

Criptoeconomia da América Latina

Segundo uma pesquisa da Americas Market Intelligence (AMI), solicitada pela Mastercard, 19% dos adultos latino-americanos usam ou já usaram moedas digitais. E que a modalidade está se expandindo rapidamente para consumidores com menos recursos, tradicionalmente excluídos do sistema financeiro. 

Nesta região, a adoção de criptomoedas como meio de pagamento está crescendo vertiginosamente. A pesquisa constatou que 10% das pequenas e médias empresas da região já aceitam criptomoedas como meio de pagamento, enquanto outros 15% estão em fase de experimentação.

Sobre a Bitfy

Fundada pelo CEO Lucas Schoch em 2019, a Bitfy é a primeira carteira para custódia própria de criptomoedas do Brasil. Por meio dela é possível comprar e vender Bitcoins e os principais criptoativos disponíveis no mercado. O aplicativo está disponível pelo Google Play ou Apple Store e, com ele, pode-se fazer transações financeiras utilizando criptomoedas, além de pagamentos com códigos de barras e QR Code em mais de 1,5 milhão de estabelecimentos que possuem terminais da Cielo. Em pouco mais de um ano de atuação, a carteira já possui mais de 120 mil usuários e realizou mais de R$90 milhões em transações.

*Esse texto foi gentilmente cedido pela assessoria de imprensa da startup.